Inhotim, para respirar arte

Uma viagem a Minas Gerais já é um bom programa. Conhecer um povo acolhedor e o patrimônio valioso das cidades históricas também. E se formos convidados a fazer um exercício de imaginação e ir ao encontro de jardins paradisíacos que escondem numerosas exposições artísticas com o frescor da contemporaneidade?

Tudo isso é Inhotim, um museu a céu aberto a apenas 56 quilômetros de Belo Horizonte. Situado no município de Brumadinho, reúne uma coleção botânica de espécies raras, jardins e 23 galerias de arte espalhados em 140 hectares de área verde. O idealizador, o empresário mineiro Bernardo de Mello Paz, começou o projeto na década de 80, mas o formato atual foi conquistado muito depois, com a ajuda de parceiros.

Tudo é sensação. Cada galeria combina com a proposta do artista. Somos convidados a ouvir os sons dos índios da Amazônia e a ver imagens do seu cotidiano ou conhecer uma casa flutuante inspirada nos moldes dos colonizadores  do continente africano, ver a opressão da prostituição no Pelourinho da década de 70 e sofrer com a árvore desgalhada que imita a natureza arrancada de sua origem. Tanto apelo pode ser visto a pé – leva mais de um dia para todo o passeio – ou com o apoio dos jovens aprendizes que têm seu primeiro emprego como guias nos carros elétricos abertos que circulam nas estações do parque.

Tudo é civilizado, limpo e descrito em duas línguas – português e inglês. Organização impecável, sinalização idem. Os bancos de madeira nativa servem para o descanso, para apreciar a transformação educada da natureza sob as mãos do homem.

Um mar de estrangeiros de todas as faixas etárias pode ser encontrado ali. Mas também há crianças e excursões juvenis, casais e avulsos como eu. Se for a Belo Horizonte, não perca esta oportunidade.

DICAS:

Há ônibus saindo cedinho da rodoviária de BH e voltando no mesmo dia. As compras podem ser feitas on-line.

Os dois restaurantes atendem a um público que quer buffet a quilo e quem pretende mais sofisticação, com pratos à la carte.

Os ingressos podem ser comprados on-line.

É possível avistar pássaros raros e fazer amizades. Encontrei algumas pessoas incríveis – a Tita, Margarete, Célia e Lúcia, que aproveitavam momentos de descontração para reforçarem as amizades.

3 comentários sobre “Inhotim, para respirar arte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s