Segundas intenções, o filme

Não há beber de uma obra-prima sem ficar atônito, surpreso, desconfortável. O segredo dos grandes filmes é justamente este: vasculhar e desarrumar a casa do nosso imaginário, trazer emoções à tona e, ao final, nos entregar uma grande lição.  O filme Match, de 2014, do diretor Stephen Belber, tem este poder.

Com sutileza, um professor de dança da prestigiosa Juilliard, Tobi Powell (Patrick Stewart), aceita conceder entrevista a Lisa (Carla Gugino), acadêmica de Seattle que está escrevendo uma dissertação sobre a dança em Nova York na década de 1960. Conforme as conversas avançam, segredos do passado vão sendo revelados e as segundas intenções do encontro vêm à tona.

Um filme para quem ama a delicadeza. Para avaliar o preço das escolhas, das vaidades. Para, enfim, chegar à verdade que liberta e torna a existência mais leve e profundamente humana. Recomendação para degustar neste outono com seus dias iluminados!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s